» 141 SERVIDORES MUNICIPAIS PASSAM A RECEBER INSALUBRIDADE PDF Imprimir E-mail




O prefeito Newton Lima esteve na manhã desta terça, dia 22, na garagem da Prefeitura, para anunciar que 141 servidores municipais passam a receber insalubridade. O adicional é fruto dos estudos que o município, por meio de uma comissão, fez em todos os órgãos da administração pública para detectar quem podia se encaixar no pleito da categoria.

Num primeiro momento, 75 casos foram acatados; outros 66 passam a receber insalubridade a partir de maio. Mais 45 casos serão estudados pela Prefeitura. “A atual administração faz todo o possível para atender às reivindicações dos servidores, e essa é mais uma conquista que deve ser comemorada”, disse Newton. O prefeito também assinou a autorização para a abertura do processo licitatório para a aquisição de 490 uniformes, compostos de camisas, calças, bonés e calçados.

Newton reuniu-se com os funcionários públicos durante o café da manhã, que começou a ser servido na última semana e é composto por café com leite, misto frio (pão com mussarela e presunto), bolo e suco. Aproximadamente 350 servidores são beneficiados – só na garagem da Prefeitura 200 funcionários são contemplados. “O café da manhã faz parte de uma nova estrutura de tratamento ao funcionalismo público”, destacou o prefeito.

Benefícios
Newton lembrou os servidores sobre o reajuste de 5,06% aprovado pelos vereadores no dia 28 de março. O aumento salarial corresponde a 4,61% do acumulado de março de 2007 a fevereiro de 2008 (IPCA), acrescido de 0,45% de aumento real.

Na mesma sessão, os parlamentares aprovaram a criação do auxílio-funeral no valor de R$ 2 mil; gratificação de 20% do salário-base para cada ano de trabalho acrescido dos triênios ao servidor que solicitar desligamento do quadro de pessoal após aposentadoria voluntária; prêmio assiduidade com o máximo de duas faltas justificadas por motivo de acidente no trabalho ou ausência de até um dia no mês (mediante apresentação de atestado médico) limitado a três faltas por ano e remuneração da prestação de serviços em pontos facultativos como hora extraordinária com elevação de 100% sobre a hora normal.

“Quando assumimos a Prefeitura, o funcionalismo estava sem correção salarial há dois anos e meio. Hoje o nosso piso salarial de R$ 677,84 supera o de cidades da região com um índice de população semelhante ao de São Carlos”, explica o prefeito, lembrando que o piso salarial do funcionalismo público em 2000 era de R$ 338,00.

(22/04/08)
 

Recadastramento de Servidor