» SERVIDORES MUNICIPAIS PDF Imprimir E-mail


Reajuste salarial de 2% em novembro.

REAJUSTE ATINGIRÁ SOMENTE SERVIDORES PÚBLICOS CONCURSADOS

Cumprindo um acordo firmado em março deste ano, com o Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos (Sindspam), a Prefeitura concederá a partir do dia 1º de novembro um reajuste de mais 2% no salário-base, exclusivamente aos servidores públicos concursados. Toda a categoria já havia sido reajustada em 3,02%, percentual que representou o acumulado do período de março de 2006 a fevereiro de 2007, do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

“O fator mais significativo do dissídio deste ano foi justamente este ganho real de 2%, que segue orientação expressa do prefeito Newton Lima em priorizar o funcionário de carreira”, enfatiza o secretário municipal de Administração de Pessoal, Roberto Ferreira de Menezes. Com este novo reajuste, o piso da categoria passa de R$ 636,74 para R$ 649,47, constituindo um dos mais expressivos da região, em comparação com as cidades vizinhas de Araraquara, Rio Claro e Piracicaba.

Em 2000, o piso do funcionalismo público municipal era de R$ 338,00, conquistando uma variação de 82,5% até 2006, sendo que o IPCA deste mesmo período atingiu o percentual de 60,17%. “Seguindo outra determinação do prefeito, todos os nossos acordos coletivos visam ser fechados em março, mês do dissídio da categoria, sendo homologados e ratificados junto ao Ministério do Trabalho”, informa o secretário municipal de Governo, João Batista Muller.

Prioridade
Com a promessa de valorizar o servidor público municipal, o prefeito Newton Lima Neto assumiu a administração em 2001 herdando uma dívida de R$ 150 milhões. Mesmo diante de inúmeras dificuldades financeiras, o Governo Participativo de São Carlos sempre trabalhou para melhorar a rotina trabalhista do funcionalismo, principalmente os que recebem o piso da categoria.

Além do intermitente esforço em repor as perdas salariais ao longo desses sete anos, outro fator de destaque é o pagamento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e do INSS, que desde 1995 eram descontados em folha, mas não eram repassados aos órgãos federais. Com a regularização desses encargos sociais, a Prefeitura conseguiu sair do Cadastro de Inadimplentes (Cadin) conquistando importantes verbas para o desenvolvimento social e urbanístico da cidade.

“O reajuste salarial é fundamental para o dia a dia do servidor, mas nossa política também está enfocando um plano de cargos e salários, sempre trabalhando a dignidade, o respeito e a valorização”, explica o secretário municipal de Planejamento e Gestão, João Carlos Pedrazzani.

(16/10/07)

 

Recadastramento de Servidor